Pitaya

    Pitaia (ou Pitaya) é o nome dado ao fruto de cerca de 39 espécies de cactos, também é conhecida como fruta do dragão ou Dragon Fruit. Produz flores noturnas que são popularmente chamadas de flor-da-lua de muita beleza, e os frutos tem aspecto diferenciado com cor amarela, vermelha, ou rosada dependendo a espécie e pesam de 100 a 800 gramas. É nativa do México e América do Sul, com algumas espécies nativas do Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai.

Pitaia ou Pitaya, também conhecida como Fruta do dragão ou Dragon-FruitVariedades
    As variedades mais comuns são a Hylocereus undatus, de polpa branca e pele rosa, a Hylocereus polyrhizus de polpa vermelha e com pele rosa e a Selenicereus megalanthus, de polpa branca e pele amarela. Outras variedades são a Hylocereus costaricensis de polpa e pele vermelha e a Selenicereus setaceus conhecida com Pitaia pequena ou saborosa e é nativa do Brasil.

Clima e solo
    Prefere climas com medias de temperaturas entre 18 e 26 graus, e chuvas entre 1200 e 1500 mm anuais. Entretanto também se desenvolve em climas mais secos. O PH do solo ideal é entre 5.5 e 6.5 ricos em matéria orgânica, bem drenado e solto (não compactado).

Plantio
    Deve ser plantado em sementeiras e transplantado com 40 dias em covas com diâmetro de 40 por 40 cm de profundidade com adubação de 10 litros de esterco de curral por cova, ou 2,5 kg de húmus de minhoca.
   Deve se fazer o tutoramento com mourões de madeira, ou mesmo de concreto, um espaçamento sugerido usando os tutores seria 3 metros entre as plantas e 4 metros entre as ruas, podendo ser plantada 1 ou 2 mudas por tutor.

Tratos culturais
    Deve-se evitar o uso de defensivos químicos, pois penetram com muita facilidade nos frutos alterando inclusive o sabor. Para fungos é recomendável utilizar calda bordolesa.

Usos e curiosidades
    As Pitaias de casca vermelha tem maior quantidade de vitamina C e fósforo enquanto as amarelas tem maior quantidade de cálcio.
    As sementes de Pitaia tem grande quantidade de gordura poli-insaturada, as vermelhas possuem pouca gordura saturada.
    Em Taiwan, diabéticos usam a Pitaia como substituta do arroz em alternativa a fonte de fibras. A Pitaia supostamente aumenta a excreção de metais pesados e diminui o colesterol e pressão sanguínea.
    Comer regularmente alivia doenças crônicas do sistema respiratório. É uma fruta rica em antioxidantes.
     Pode ser consumida in-natura em sucos, geleias, saladas, e iogurtes etc.
    O consumo excessivo de Pitaia pode provocar elevação da pressão arterial, taquicardia, e efeito lachante.

Produção e comercialização
    A Pitaya amarela produz em média 14 Toneladas hectare ano, enquanto a Pitaia vermelha de polpa branca cerca de 30 Toneladas por hectare ano. Cada unidade (com peso médio de 300g) é vendida por cerca de 12 Reais no Brasil, chegando a custar até 20 dólares cada fruta lá fora.

Composição nutricional por 100g - Pitaya Vermelha (polpa branca)
    Calorias 42, Proteínas 0,5g, Carboidratos 7g, Gorduras 0,1g, Fibras 0,3g, Colesterol 0, Vitamina C 25mg Cálcio 6mg, Potássio 20mg, Sódio 6mg.

Fotos
Pitaia - Pitaya - Dragon Fruit - Fruta do dragão - Espécies e variedades

Cultivo de pitaia

Frutos de Pitaia - Pitaya

Pé de Pitaya

Referências:
Universidade federal de Lavras, Boletim técnico nº 92, Cultivo da Pitaya implantação, 2012.
Embrapa, documentos 62,  Informações preliminares sobre uma especie de Pitaya do Cerrado, ISSN 1517-5122, 2002

2 comentários :

  1. Gostaria de saber qual adubo é utilizado nestas pitaya da matéria, que estão nos vasos e repletas de frutas?

    ResponderExcluir

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .