Milho pipoca

  O Milho-pipoca (Zea mays L.) diferencia-se do milho comum por apresentar grãos pequenos e duros, que estouram sob a ação do calor, transformando-se em pipoca. Suas plantas são mais delicadas, menores, de colmo mais fino e com menor número de folhas que o milho comum. É altamente suscetível à helminthosporiose.


Variedades
  A mais bem aceita no mercado e por isso de maior valor é a pirapoca amarela. Outras variedades existentes são a pirapoca branca, IAC south american mushroom, UFRGS 18, UFRGS 20 e a pipoca gurgel.

Clima, solo e cultura

  As condições de cultivo são iguais às do milho comum, podendo-se reduzir o espaçamento para 80 cm entre as linhas, colocando-se 9 a 10 sementes por metro linear, e cobrir as sementes com 3 a 4 cm de terra. São necessários de 10 a 15 kg/sementes/ha. A produtividade considerada normal é de cerca de 1 500 kg/ha. Aconselha-se a rotação com soja, amendoim, feijão, algodão, arroz e outras culturas comerciais.

Composição por 100 g
  Pipoca com sal: 444 calorias, 9,9 g de proteínas, 5 mg de cálcio, 283 mg de fósforo, 2,8 mg de ferro, 0,12 mg de vitamina B1 e 0,05 mg de vitamina B.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .