Nabo

    O Nabo ou rábano (Brassica campestris L. var. rapa), da família das brassicáceas, anteriormente denominada das crucíferas, a que pertencem também as couves, o repolho, o rabanete e outras hortaliças, é uma planta anual rústica, que produz uma raiz tuberosa arredondada ou alongada, branco-leitosa e rica em vitaminas e sais minerais, a que se atribuem propriedades medicinais: ela age como tonificante, diurético, purificador do sangue e alcalinizante. As folhas, de cor verde-clara, também são nutritivas, mas menos consumidas. 

Variedades 
    As mais cultivadas são: redondo topo roxo, chato topo roxo, kei minowase (de raiz comprida) e os híbridos de raízes compridas natsu minowase e motohashi. O Instituto Agronômico de Campinas (IAC) recomenda também a variedade japonesa shogoin, cujas folhas são também consumidas. 

Clima e solo 
    O nabo se desenvolve melhor em regiões de clima ameno para frio, com temperaturas entre 14 e 22° C. Em climas quentes, a planta tende a florescer, a raiz não se desenvolve e se torna fibrosa. Os solos mais adequados são os de textura média, porosos e frescos. 

Plantio 
    Normalmente, de março a junho, podendo ser plantado o ano todo em regiões de clima ameno. Os solos de média fertilidade são preparados e adubados, antes do plantio, com 8 kg de esterco curtido de curral ou composto orgânico por m2. A semeadura é feita no local definitivo, em sulcos distanciados 50 cm, e com 1 a 2 cm de profundidade. Cada grama contém cerca de oitenta sementes, sendo necessários 3 kg/ha. 

Raleação 
    E feita quando as plantinhas estão com quatro ou cinco folhas, deixando-se um espaço de 20 cm entre elas. 

Tratos culturais 
    Além das regas diárias até o desbaste, e a cada três dias até a colheita, são necessárias capinas e escarificações. Aconselha-se aspergir nas folhas uma solução de ácido bórico, na proporção de 4 g para 10 l de água, para evitar a deficiência de boro. 

Rotação 
    Com culturas de outras famílias. como alface, cheiro-verde, melancia, tomate, cenoura, ervilha, feijão-de-vagem, etc. 

Colheita 
    Inicia-se quarenta a sessenta dias depois do plantio, quando as folhas baixeiras começam a amarelecer, arrancando-se as plantas com as folhas. Pode- se conseguir até 30 t/ha. 

Composição nutricional por 100g 
    21 calorias, 1,7 g de proteínas, 20 mg de cálcio, 1,5 mg de ferro, 0,04 mg de vitamina B1, 0,04 mg de vitamina B2 e 26 mg de vitamina C.

Fotos

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .