Beterraba

   A Beterraba (Beta vulgaris L. var. conditiva), originária da Europa, da família  das quenopodiáceas (a mesma da acelga e  do espinafre), é uma planta bienal que,  além de raiz principal, produz uma raiz  tuberosa vermelho-escura, arredondada,  achatada e comestível, muito rica em açúcares, sais minerais e vitaminas. Segundo  Fernando A. R. Filgueira, a beterraba necessita de um período de baixas temperaturas para florescer e produzir glomérucos  (aglomerados de frutos), usados para a  semeação. Existem beterrabas açucareiras  e forrageiras, que são cultivadas nos Estados Unidos e na Europa, mas no Brasil as  preferidas são as oleráceas. À beterraba  são atribuídas propriedades terapêuticas,  entre elas a de agir como purificadora do  sangue.  

Variedades 
    As preferidas são a wonder-precoce, a detroite a asgrow-wonder, sendo esta última super precoce, com  raízes redondas e uniformes, tenras, de  excelente sabor e alto valor nutritivo. A  coloração interna vermelho-escura a torna mais vantajosa comercialmente. As  folhas verdes e vigorosas são úteis no  preparo de maços. 

Clima e solo 
    Desenvolve-se melhor  em clima de temperatura para frio, com  temperaturas entre 7 e 22°C. Os melhores  solos para o plantio são os arena-argilosos ou argilo-arenosos, profundos, soltos, bem drenados e ricos em matéria orgânica  e em boro, com pH entre 6.0 e 6,5. 

Plantio 
    Vai de abril a julho ou pode  ser feito durante todo o ano em regiões de  clima ameno. A adubação e a calagem dependem da análise do solo e são feitas antes da semeadura. Aconselha-se, porém, adubar os de média fertilidade com 8 a 10 kg/m2 de esterco bem curtido de curral, as sementes são lançadas no local definitivo, arado e gradado, duas ou três por cova e à profundidade de 1 cm. As covas devem estar distantes entre si de 20 a 25 cm. A germinação pode ser apressada deixando-se as sementes de molho em água, durante doze horas, antes do plantio. Cada grama contém de cinqüenta a sessenta unidades. 

Raleação 
    Quando as plantas estão com 5 a 10 cm de altura, é feita a raleação, deixando-se no local as mais vigorosas. As mudas arrancadas podem ser plantadas em outro canteiro. 

Adubação de cobertura 
    Após a raleação, faz-se a adubação, aplicando-se 4 kg de composto orgânico por metro quadrado. 

Tratos culturais 
    Consistem em irrigações diárias e retirada das plantas invasoras. Não se deve deixar descoberta de terra a parte superior da beterraba, pois sol, incidindo diretamente sobre ela, endurece-a. 

Pragas e doenças 
    As pragas são insetos mastigadores e sugadores, e as doenças, a mancha-da-folha e o tombamento, causados por fungos. 

Colheita 
    Pode ser iniciada de setenta a noventa dias depois da semeadura, retirando-se as raízes ainda não completamente desenvolvidas, pois, se ficarem por muito tempo no solo, tomam-se fibrosas e de aspecto e tamanho indesejáveis. As folhas, que também são comestíveis, são atadas em maços ou podem ser embaladas junto com as raízes. O rendimento é de 30 a 40 t/ha. 

Composição nutricional por 100 g 
42 calorias, 1,7g de proteínas, 14 mg de cálcio, 38 mg de fósforo, 0,8 mg de ferro, 2 mmg de vitamina A, 0,01 mg de vitamina B1, 0,04 mg de vitamina B2 e 5 mg de vitamina C.  
Folhas: 38 calorias, 3,2 g de proteínas, 114 mg de cálcio, 34 mg de fósforo, 3, 1 mg de ferro, 525 mmg de vitamina A, 0,07 mg de vitamina B1, 0,22 mg de vitamina B2 e 50 mg de vitamina C.

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .