Pimenta-da-Jamaica

    A Pimenteira-da-jamaica (Pimenta officinalis Lindl.) é uma árvore com até 10 metros de altura, pertencente à família das mirtáceas e originária da América Central (Jamaica e Cuba) e do México. Tem a casca do tronco lisa, acinzentada e fortemente aromática. O fruto verde, especiaria chamada pimenta-da-jamaica, é pequeno, arredondado e tem duas sementes. O sabor lembra uma mistura de cravo, canela e pimenta-do-reino.


Clima e solo 
    Clima tropical, tempera-tura média ideal em tomo de 27°C, precipitação pluviométrica acima de 1.300 mm anuais bem distribuídos, sem estação seca prolongada, umidade relativa em tomo de 80%, muita insolação, ventos moderados. Dar preferência a solos planos ou com elevações pequenas e declives suaves, férteis, bem drenados, com abundância de matéria orgânica.

Plantio 
    Por mudas ou sementes que devem ser formadas em viveiros para posterior transplante. O viveiro é contruído com caibros de madeira ou material similar encontrado na propriedade medindo cerca de 2,50 m de altura e enterrado 0,50 m no solo, a uma distância de 3,00 m entre um e outro. A cobertura é de folhas de palmeira, sustentada por varões de madeira. Colocam-se folhas de palmeira também nas laterais para proteger do vento. Em cada metro quadrado colocam-se de quarenta a cinquenta mudas, com espaço entre os blocos de mudas para movimentação dos trabalhadores e também para permitir o espaçamento adequado para as plantas se desenvolverem. A formação de mudas deve ocorrer dez a onze meses antes do plantio, escolhendo-se como árvore matriz aquela que tenha alta produção, frutos grandes com maturação uniforme e sem pragas ou doenças. A semeadura é feita em canteiros de areia ou terra leve, que serão cobertos de palha para proteção contra os raios solares. Após dez dias ocorre a germinação. Quando surgir o primeiro par de folhas, a muda é selecionada e repicada para saco de polietileno preto, com 20 cm de altura, 10 cm de base e orifícios no fundo. O terriço, no saco, deve ser leve e rico em matéria orgânica. Os sacos são arrumados no viveiro onde as mudas serão regadas. O plantio definitivo deve ser no período chuvoso. As covas devem ser abertas nas dimensões de 0,40 x 0,40 x 0,40 m, cerca de trinta dias antes do plantio. O espaçamento é de 6 x 6 m com 277 plantas por hectare. A muda é colocada no centro da cova. Retira-se então o saco de polietileno e enche-se a cova com terriço, fazendo pressão para fixação da muda. Em seguida, cuida-se da proteção contra o sol com palha, ou sombreamento provisório com plantio de banana, mandioca, guandu e mamão. Recomendam-se, duas a três capinas e quatro a seis coroamentos anuais; há quem pode a gema terminal, no segundo ano para aumentar a copa, reduzindo a altura da planta. Alguns produtores têm obtido bom resultado com adubação de farinha de ossos na base de 200g por cova.

Colheita 
    Inicia-se após quatro ou cinco anos. Os frutos são colhidos ainda verdes e dessecados ao sol. Se amadurecerem, perdem o valor. O rendimento é de cerca de 1.200 kg/ha.

Usos 
    A pimenta-da-jamaica seca e moída é utilizada em culinária, na panificação e na conservação de alimentos. As folhas são usadas para aromatizar bebidas e seu óleo essencial em perfumaria e indústria farmacêutica. Os frutos e as sementes têm propriedades estimulantes.

Fotos

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .