Carambola

    A Caramboleira (Averrhoa carambola L.), da família das oxalídáceas, é uma árvore pequena e chega, no máximo, a 9 m de altura. Tem um caule tortuoso, às vezes oco. Originária da Ásia Tropical, foi introduzida no Brasil em 1817, pelo agrônomo francês Paul Germain. E cultivada em quase todo território nacional, com exceção das regiões mais frias, sujeitas a geadas. O fruto é uma baga longa e oval, de cor amarelo-claro, com 7 a 12 cm de comprimento e cinco gomos salientes. Existem algumas variedades cujos frutos conservam a cor verde mesmo quando maduros, e outras em que se tornam amarelo-ouro e até vermelhos ao atingirem a plena maturação.

Usos  
    O fruto é comestível, quando maduro, ao natural ou em forma de compotas, geléias e sucos. As flores são aproveitadas em saladas. O sumo do fruto é utilizado para tirar manchas diversas, inclusive ferrugem. O suco da carambola é um refrigerante saudável, e tem uso medicinal: é febrífugo, antiescorbútico e antidisentérico. As folhas fazem parte da farmacopéia indiana. E considerada árvore decorativa.

Solo e clima 
    A caramboleira pode ser cultivada em solos que vão do arenoso ao argiloso, e em climas quentes e úmidos.

Propagação 
    É feita geralmente por sementes, com a utilização de sacos de plástico de 18 x 30 cm.

Espaçamento e coveamento
    A distância entre as plantas varia de 3 x 4 a 6 m. As covas devem medir 0,40 x 0,40 x 0,40 m.

Plantio 
    O ideal é que seja feito durante a estação chuvosa, eliminando-se os sacos de plástico para não prejudicar as raízes.

Tratos culturais 
    Recomenda-se a utilização de capinas manuais ou mecânicas,bem como a poda dos ramos em excesso para arejar internamente a copa.

Adubação 
    Deve ser feita segundo a análise do solo, que precisa ser repetida pelo menos a cada quatro anos. De maneira geral, recomenda-se a seguinte adubação: na cova, 15 a 20 l de esterco de curral, 300 g de fosfato de Araxá e 200 g de cinzas de madeira, 60 dias antes do plantio. No primeiro ano, 20 l de esterco de curral por planta e por vez, depois do pegamento das mudas e no final da estação chuvosa. No segundo ano, 120 l de esterco e 200 g de fosfato de Araxá, no início e no final do período das chuvas. Em pomares safreiros, 130 l de esterco por planta e por vez, no início e no final do período chuvoso. O emprego de biofertilizante é também recomendado.

Combate às pragas 
    A mais comum é a mosca-das-frutas, que é controlada por meio de armadilhas luminosas e iscas.

Colheita 
    As plantas oriundas de sementes começam a frutificar no terceiro ano, atingindo a produção comercial no sexto ano. A planta permanece produzindo por cerca de 20 anos. A colheita é feita a partir de dezembro, dando uma média de 10 kg de frutos por planta/ano.

Composição nutricional por 100 g 
    29 calorias, 30 mg de cálcio, 11 mg de fósforo, 2,9mg de ferro, 30 mmg de vitamina A, 0,04 mg de vitamina B1, 0,02 mg de vitamina 0,02 mg de vitamina B2 e 35mg de vitamina C.

Fotos

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .