Jaca

    A Jaqueira (Artocarpus integrifolia Linn.), árvore originária da Índia, onde é cultivada há centenas de anos, foi trazida pelos portugueses em meados do século passado e adaptou-se tão bem ao Brasil que um botânico a classificou como Artocarpus brasiliensis. Os frutos dessa árvore que pode atingir 20 m de altura, ter copa de igual tamanho e diâmetro do tronco superior a 1 m, são utilizados como alimento humano e para animais. Para alguns fruticultores, não se come a polpa que envolve as sementes; acham que ela é enjoativa,  outros acham desagradável o cheiro das frutas e recomendam o plantio longe de casa. Mas muita gente gosta da jaca ao natural, do doce de sua polpa, das sementes cozidas ou assadas e do licor que se faz com o fruto. E no interior há quem plante jaqueiras ao lado da casa exatamente por causa do cheiro. A jaca é muito bem aceita nas regiões que a produzem. No Brasil, tomou-se comum nas áreas úmidas, e subúmidas. Mas aparece ainda no Centro e em menor escala no Sul do país. Na região de Piracicaba (SP) existem algumas jaqueiras, embora de porte médio. Já nas planícies chuvosas da Amazônia, do Nordeste e do Leste, a jaqueira atinge o seu desenvolvimento máximo, pois só essas as regiões que reúnem as condições ideais de clima e solo para a cultura.

Aproveitamento
    Do látex extraído da planta (casca do caule, folhas e frutos), faz-se o visgo pura apanhar passarinhos. Tanto o fruto quanto as folhas são usados como ração para animais. Picada ou moída, ainda na fase verde, pode ser dada às aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos. No Rio de Janeiro, em Salvador,  Recife e Belém é vendida nas feiras e mercados, e dela faz- se excelentes compotas, passas etc. Os bagos fervidos no leite também são uma boa receita. A madeira é branco-amarelada, mas escurece quando exposta ao ar, ficando semelhante ao mogno, é excelente madeira-de-lei, usada na construção naval, especialmente para caverna-me (conjunto de peças que dão forma ao casco do barco). Também é muito usada na construção mista por ser uma das poucas madeiras que não produzem oxidação em contato com os metais. Na Bahia tem aplicação nos trabalhos de marcenaria e carpintaria. Por crescer rapidamente (aos cinco anos começa a produzir), vem sendo usada em reflorestamento, principal:mente consorciada a outras árvores. Na Bahia, Pernambuco e Paraíba já está sendo plantada como essência florestal, mas ainda em pequena escala. Seus frutos deixam no solo, ao redor da planta, grande quantidade de matéria orgânica que o enriquece. E árvore muito boa para quebra-vento e sombreamento. As sementes assadas e moídas dão uma farinha com a qual se fazem biscoitos e doces.

Variedades
    Existem diversas mas no Brasil são três as mais cultivadas: jaca-dura, que produz frutos maiores de 15 a 30 kg (podem chegar a 50 kg); jaca-mole, menor e mais doce, com menos látex; e manteiga, também mole, muito apreciada pelo seu gosto adocicado. A baga da manteiga tem urna consistência intermediária. Ela é muito comum no Rio de Janeiro.

Clima
    Por ser árvore própria de climas úmidos, a jaqueira se desenvolve bem no Brasil e produz rapidamente frutos da melhor qualidade em tamanho, sabor e perfume. No trópico semi-árido, ela também produz bem, desde que seja irrigada, como é o caso do Ceará e estados vizinhos. No entanto, as geadas são inimigas da jaqueira, porque matam as plantas novas e os galhos das adultas. Isso tem acontecido no centro e no sul do Brasil, embora consiga sobreviver às geadas fracas.

Solo
    A jaqueira se desenvolve melhorem solos profundos, permeáveis e férteis, gosta também de terrenos úmidos. No Brasil, cresce muito bem nos terrenos argilosos, argilo-silicosos e sílico-argilosos. As jaqueiras mais desenvolvidas são encontradas em regiões de alta pluviosidade, bem distribuída, ou nas proximidades de rios, igarapés etc. Podem desenvolver-se em terrenos arenosos e rasos, mas então crescem lentamente e dão poucos frutos. As soluções para corrigir isto são a adubação e a irrigação.

Plantio
    Normalmente se utilizam sementes. E das jaqueiras que produzem bem. A multiplicação por estaquia não é muito usada no caso da jaqueira. Plantam-se as sementes em canteiros; depois da germinação, faz-se o transplante para jacazinhos, sacos de plástico ou gomos de bambu que devem ficar à sombra. Quando atingem 15 a 20 cm de altura, devem ser plantadas no lugar definitivo durante a estação chuvosa. Nas regiões subtropicais, o plantio deve ser feito na primavera, depois das primeiras chuvas. Geralmente, isso acontece nos Estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. As covas devem ter 0,50 x 0,50 x 0,50 m, com espaçamento de 10 x 10 m. Nos primeiros anos, a jaqueira pode ser consorciada com leguminosas de pequeno porte e ciclo vegetativo curto, como feijão, soja e amendoim.

Adubação
    Utilizar matéria orgânica: cerca de 15 a 20 l por cova, seja de esterco de curral; compostagem ou adubação verde. Antes de sua semeadura faz-seu ma aplicação de fosfato de Araxá ao solo (300 kg/ha). A leguminosa fornece ao solo matéria orgânica, nitrogênio, fósforo e potássio. A poda não é usada na jaqueira, o que se faz anualmente é uma limpeza, com o corte dos ramos secos, doentes e mal situados.

Colheita
    A primeira se faz a partir do quinto ano, no início, as jacas são pequenas e poucas, com o tempo, a produção e o tamanho dos frutos aumenta. Percebe-se que estão maduros de outubro a abril quando cheiram forte e quando, pelo SOI11 de batidas dadas neles, percebe-se que estão ocos. Uma jaqueira produz durante cerca de 100 anos, e a produção média é de 50 frutos/ano.

Composição nutricional por 100 g
    61 calorias, 2,7 g de proteínas, 58 mg de cálcio, 39 mg de fósforo, 9,7 mg de ferro, 39 mmg de vitamina A, 0,09 mg de vitamina B 1, 0,11 mg de vitamina B2 e 9 mg de vitamina C.


Fotos

2 comentários :

  1. Boa tarde,tenho uma pé de jaqueira com 10 anos,e a mesma não estádando fruto,tenho que podar sua copa,já que ela so está crescendo.

    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Você precisa observar se os frutos ainda bem pequenos não estão sendo atacados por fungos. Os fungos atacam os frutos e fazem com que eles caiam.

      Excluir

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .