Siratro

   O Siratro (Macroptilium atropurpureo(DC) Urb.), obtido na Austrália pelo cruzamento de duas linhagens de Macroptilium originárias do México, é uma leguminosa perene, de hastes rasteiras e raízes profundas, que tem como maior qualidade a fixação de nitrogênio no solo (100 a 175 kg/ha ano). É usado também como forrageira, sendo bem aceito pelo gado, podendo ainda ser plantado em barrancos, para combate à erosão e no meio de pomares para abafar invasoras. De raízes profundas, é resistente à seca.

Clima e solo
Siratro   Adapta-se às condições de clima tropical e subtropical, com chuvas de 700 a 1 800 mm por ano, mas é plantado também onde chove menos e em solos arenosos. É sensível a geadas. Prefere terrenos bem drenados, de fertilidade média, com pH 4,5 a 8,0 e suporta condições moderadas de salinidade do solo.

Plantio
   É cultivado no início das chuvas, quando dá melhores resultados, mas pode ser plantado até fevereiro, enquanto houver umidade no solo. O plantio é feito em linhas distanciadas em 50 cm ou alanço, com profundidade de 1 a 2 cm, gastando-se 2 a 4 kg/ha de sementes. Aconselha-se a escarificação (imersão em água fervente por dez minutos ou em água à temperatura ambiente por 24 horas) e inoculação, usando-se rizóbios do grupo do feijão-de-corda. 

Consorcíação
   Pode ser consorciado mesmo com as gramíneas mais agressivas, mas a mais indicada é o capim-colonião. Se plantado com milho, transforma a planta numa alimentação rica para o gado.

Pastejo 
   Depois de 75 a 100 dias, o sitratro está em condições de ser pastejado.

 Fotos
Siratro

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .