Canela-da-Índia

   A caneleira-da-India ou caneleira-do-ceilão (Cinnamomum zeylanicum Ness) é uma árvore da família das lauráceas. Tem folhas resistentes de cor verde brilhante, com nervuras avermelhadas. As pequenas flores de cor verde-claro reunem-se em hastes. É originária da Sri Lanka (antigo Ceilão), no sul da Ásia. O comércio mundial da canela abrange cerca de 8% do volume total das transações com especiarias. Os maiores importadores são o México, Alemanha, Estados Unidos e Japão. O Brasil também importa, apesar de ter condições de clima e solo para produzí-la. 

Clima e solo 
Canela da Índia, Cinnamomum zeylanicum   A caneleira vegeta bem sob temperaturas médias de 28 °C e com pluvidade anual em tomo de 2 000 mm. Não suporta geadas.  Deve ser plantada em altitudes médias de 200 a 500 m, evitando-se as baixadas e os encharcamentos. Prefere solos arenosos, ricos em matéria orgânica, onde produz cascas de boa qualidade. Entretanto, em sua região de origem, é cultivada em solos pobres ou completamente esgotados. Para o cultivo comercial são recomendadas as regiões ao norte do Rio de Janeiro e as zonas litorâneas de São Paulo.

Plantio 
   Por mudas ou sementes, entre os meses de abril e outubro. Na primeira hipótese retiram-se estacas (com cerca de 30 cm) de ramos novos de caneleiras adultas, plantando-os em laminados individuais, em locais sombreados, à profundidade de 10 a 15 cm. Com isso evita-se destruir o torrão que envolve as raízes quando se faz o transporte para o local definitivo. No plantio por sementes os frutos, de cor azul-arroxeado, são coloca dos em água, de preferência corrente, até que soltem a polpa. Semeia-se em viveiros à distancia regular de 15 cm com cobertura de 1 cm de terra. As regas são diárias ou a cada dois dias, conforme a necessidade. Com o desenvolvimento completo de um par de folhas, repica-se para laminados individuais, à sombra, até que as plantas adquiram vigor para o transplante. O plantio definitivo é feito em covas amplas, abertas 1 mês antes. O espaçamento recomendado é de 4 x 4 m para facilitar a poda, que deve acontecera cada dois anos. 

Tratos culturais 
   Capinas periódicas para que as ervas invasoras não abafem as mudas. Faz-se controle da broca, se preciso, na fase inicial, cortando-se os ramos atacados e queimados. Quando o tronco atingir 25 cm de diâmetro, pouco acima do solo, é cortado para que brotem rebentos novos. Não deixar mais de seis rebentos por tronco. 

Colheita  
   Após três ou quatro anos do plantio, quando a caneleira estiver em pleno desenvolvimento. Cortam-se, com tesouras bem afiadas, os ramos que tenham 1 m de comprimento e 1,5 a 2 cm de diâmetro. Despojando-as da folhagem e dos pequenos brotos, que são levados, em feixes, para o beneficiamento. As folhas e os ramos novos são utilizados na extração do óleo essencial. A exploração comercial de cada caneleira pode durar 15 anos. 

Beneficiamento  
   Com facas bem afiadas, aplicam-se dois cortes longitudinais  e diametralmente opostos. Em seguida friccionam-se as partes cortadas para que soltem a casca do lenho. As cacas são encaixadas, umas nas outras, e colocadas à sombra, o que propicia uma ligeira fermentação. Com isso é possível raspar a película e toda a polpa existente na parte convexa da casca. Depois as tiras da canela são divididas em pedaços de 30 cm, que são limpos e colocados à sombra para secar, durante 1 dia, e, em seguida expostas ao sol. O melhor tipo comercial de canela é o de cor amarelo-pardo superfície lisa e sabor adocicado e ardente. A produção atinge até 200 kg/ha. 

Usos 
  A canela em pedaços ou em pó é utilizada na culinária, principalmente em doces. O chá de canela é usado como estimulante, tônico (ativa as funções orgânicas), no combate à gripe e à má digestão. Além disso, através da destilação da casca das raízes, obtém-se um produto chamado cânfora, utilizado na preparação de celulóide, explosivos, laca, etc. A cera de canela é obtida a partir do fruto, e é usada na fabricação de velas. Existe ainda o óleo essencial extraído das folhas e das cascas, que é empregado em medicina e perfumaria.

Fotos:
Folhas de canela
A exploração comercial da canela da índia é feita a partir do terceiro ano após o plantio e prolonga-se por 15 anos.

Canela em pedaços e em pó
A canela é amplamente utilizada na culinária em forma de pedaços ou pó

0 comentários :

Postar um comentário

 
Lider Agronomia - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Template Clean, criado por Tutoriais Blog .